Colunistas

Publicado: Sábado, 10 de janeiro de 2015

Muita Repressão Pra Pouca Democracia

Muita Repressão Pra Pouca Democracia
Certa ocasião, estava eu jogando Call of Duty quando, em uma das missões, seu objetivo é invadir uma cidade cheia de civis e pessoas desarmadas e, evidentemente, não perigosas. Antes de descer do seu helicóptero, o comandante do esquadrão americano do qual você faz parte avisa: "Não atirem se não forem hostis. Não somos animais, apesar do que boa parte do mundo diz."

Foi uma fala que me chamou a atenção pois definiu em uma única linha o que deveria ser a postura padrão da autoridade e de todos os outros que detém um poder muito grande nas mãos: ter responsabilidade sobre os atos e prezar pelo que é justo o máximo possível, principalmente, a vida e a integridade física de inocentes, mesmo com a possibilidade de estes não lhe retribuírem esse favor no futuro.

No vídeo, a PM reage a uma manifestação do Movimento Passe Livre contra o aumento da tarifa.
Aos 2:25, a confusão começa. Pelas imagens, dá a entender que, apesar da manifestação ser (aparentemente) pacífica, a polícia resolve dispersa-la usando a força.

Seria essa a democracia que nós queremos para nossos filhos?
 



PS: A CHARGE que ilustra o POST é de 2013, mas usei assim mesmo porque ainda tem muito a ver com 2015.
Comentários

Papo Cabeça

Rafael Cavacchini

Rafael Cavacchini

Empresário, romancista, redator, crítico político e antropólogo. Escreve utilizando linguagem ácida e direta, sem abandonar a ética nem apelar pra demagogia desnecessária.

Arquivo