Colunistas

Publicado: Terça-feira, 18 de abril de 2017

Minha terra tem palmeiras

Minha terra tem palmeiras

Poetando...

Não sou poeta, nem poetisa, mas aprecio demais a poesia.

Folheando meus escritos achei um poema de Gonçalves Dias, um poeta que empresta todo seu  romantismo neste poema: Canção do Exílio.                                                                                                                         

Muito conhecido por todos e olha ele foi escrito no ano de 1843, portanto há 174 anos.

Este poema da língua portuguesa de Gonçalves Dias  é um gemido doce da sua terra distante e  reflete todo  amor pela sua Pátria.

Vamos a ele: “Minha terra tem palmeiras

                        Onde canta o sabiá

                        As aves que aqui gorjeiam

                        Não gorjeiam como lá”.

 

                        “Nosso céu tem mais estrelas

                        nossas várzeas tem mais flores

                        Nossos bosques tem mais vida

                        Nossa vida mais amores”.


Refletindo essa letra tão harmoniosa e doce, lembrei-me de uma historinha, no mínimo sugestiva:


Morre um poeta e vai para o céu.

Lá vem, para recebê-lo, com todo seu ar paternal, São Pedro.

- Olá filho de onde vens?

- Do Brasil, São Pedro, o melhor lugar do mundo!

São Pedro até achou um tanto de arrogância  da parte do poeta. E perguntou:

- O que tanto tem sua terra para considerá-la a melhor do mundo?

O poeta, todo solene, responde:

- “Minha terra tem palmeiras, onde canta o sabiá!...

São Pedro sorrindo lhe disse:

- Ah filho, aqui no céu, as aves gorjeiam!

- Sim, São Pedro. Mas as aves que aqui gorjeiam, não gorjeiam como lá!”

Coisas de poeta!


Ditinha Schanoski

Comentários

Varanda da Saudade

Ditinha Schanoski

Ditinha Schanoski

Jornalista ituana, trabalhou no jornal A Federação e é articulista de vários jornais e revistas. Membro da ACADIL, SACI, UARD, Gvcmi e outros grupos. Agraciada com diversos prêmios, como a Medalha Dom Gabriel. Nomeada Profissional Ético de 2014.

Arquivo