Colunistas

Publicado: Domingo, 22 de fevereiro de 2015

Lembra-te homem ...

Lembra-te homem ...

 

1º. DOMINGO DA QUARESMA

22.02.2015 – Liturgia do Ano “B”

Evangelho (Marcos, 1, 12-15)

..................................................................................................................

“”   Naquele tempo, o Espírito levou Jesus para o deserto.

E ele ficou no deserto durante quarenta dias e aí foi tentado por satanás.

Vivia entre os animais selvagens, e os anjos o serviam.

Depois que João Batista foi preso, Jesus foi para a Galileia, pregando o evangelho de Deus e dizendo:

“O tempo já se completou e o reino de Deus está próximo. Convertei-vos e crede no evangelho!”   “”

....................................................................................................................

Por mais sucinto que seja qualquer relato dos evangelhos distribuídos semanalmente aos domingos, na liturgia católica, suas considerações podem se desdobrar nas mais variadas linhas de reflexão.

Jesus se retira do bulício de tanta gente que o procurava, sem lhe dar descanso, para refugiar-se em orações e penitência.

Eis aí então um tópico que tem muito a ensinar a quem busque ou deseje se aprofundar na vida espiritual e principalmente contemplativa. É como que se ele, Jesus, advertisse a todos da necessidade de algum recolhimento das pessoas consigo mesmas.

Em separado.

Uma espécie de retiro particular. A ver-se o homem a si próprio e a avaliar a quantas anda...

Ora, apartar-se das multidões e, agora, no mundo moderno, com a infinidade de atrações e futilidades, fica difícil, justamente por isso se comprova o quanto corre o ser humano de cá para lá para chegar muitas vezes ao quase nada. Pior ainda porque se deixa embalar diante de tantos apelos enganosos ou fúteis.

Vencido esse período de profunda espiritualidade e recolhimento, retorna Jesus ao convívio dos seus e deixa um convite muito ao propósito do tempo da Quaresma na Igreja católica:

“Convertei-vos e crede no evangelho”.

Frase curta de extensão infinita no seu conteúdo, por isso mesmo relembrada aos fiéis na quarta feira própria, no ato da imposição das cinzas.

Aos de idade mais avançada, na mesma cerimônia, os termos eram mais incisivos ainda, pois o sacerdote assim se expressava:

“Lembra-te homem que és pó e ao pó hás de tornar”.

De todo modo, uma e outra fórmula, algo diferenciadas no seu enunciado, levam à mesma finalidade,  -  a salvação eterna.

Em suma: salvar-se no amor de Deus, desiderato primário do cristão.

                                                                                                            João Paulo

Comentários

Reflexão Dominical

João Paulo

João Paulo

João Paulo, pseudônimo do jornalista Bernardo Campos, adotado para temas de espiritualidade.

Arquivo

18 dias atrás

Olhemo-nos de frente

14 de setembro de 2019

Ovelha desgarrada inquieta o Pastor

7 de setembro de 2019

O peso da cruz

Ariza Centro Veterinrio