Colunistas

Publicado: Quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

Jesus Jovem

Crédito: Internet Jesus Jovem
Jesus oferece opções para os jovens de hoje e sempre.

Até a década de 1990 era normal rapazes e moças participarem de um Grupo de Jovens, tanto católicos quanto de outras denominações religiosas. Essa participação era esperada, era natural, fazia parte dos papos da galera.

As inovações culturais e tecnológicas dos últimos vinte anos causaram transformações na sociedade em geral. Mas nenhum grupo foi mais afetado do que a juventude. Novas filosofias de vida, novas opções, novas distrações e novas distorções colocaram os jovens mais longe da religiosidade tradicional.

Muitas pessoas enxergam Jesus apenas de modo institucional, através da caminhada da Igreja Católica. Limitam-se a julgar constantemente cada passo dela, na maioria das vezes sem a honesta boa vontade que o confronte de idéias exige. Para a juventude de hoje, ser católico é mais que um desafio: chega a ser tabu.

Nesse embate de conceitos, esquecem-se de ver a pessoa de Jesus. Ele que, afinal de contas, é também conhecido como o Jovem de Nazaré. Um homem íntegro, cheio de valores e ideais. Homem do povo, defensor da liberdade humana, das mulheres e das viúvas, das crianças e dos doentes.

Jesus sempre conquistou as pessoas porque era um homem do povo, solidário com seus sofrimentos, contra todas as formas de opressão. Jesus sempre teve um espírito jovial, que é o espírito renovado que possuem aqueles que abrem a sua vida para a força renovadora constante do Espírito Santo.

A cada dia que passa, a batalha fica mais difícil: Jesus oferece Amor, o mundo oferece sexo desenfreado; Jesus oferece ideais, o mundo oferece metas; Jesus oferece o desapego que liberta, o mundo oferece a ganância que escraviza; Jesus oferece a humildade, o mundo oferece a vaidade; Jesus oferece a solidariedade, o mundo oferece o egocentrismo; Jesus oferece a fraternidade, o mundo oferece a competitividade; Jesus oferece a sabedoria que vem do alto, o mundo oferece o conhecimento técnico.

Ao contrário do que muitos deduzem, a Igreja Católica não se preocupa com quantidade, nem tamanho. Muito mais importante é sua preocupação com a qualidade de seus fiéis. Infelizmente sou obrigado a constatar que, atualmente, os jovens que têm seu coração totalmente voltado ao modo de vida que Jesus ensinou fazem parte da minoria. Porém, os que realmente se colocam à disposição de Jesus são honestos e perseverantes, destemidos e alegres por fazer parte desse projeto.

Não acredito que os jovens em geral, com tantas ansiedades e um coração tão cheio de alegria, consigam se satisfazer com as coisas que o mundo oferece. Dinheiro e roupas, veículos e viagens, baladas e bebedeiras, drogas e sexo desenfreado, não preenchem a nossa inquietante busca pela felicidade.

Muitos levam a vida inteira para perceber isso. Nunca é tarde demais, espero eu. Que nossos jovens possam conhecer, de coração aberto e sem preconceitos, o Jesus Jovem que encanta e apaixona tantas moças e rapazes pelo mundo afora.

Amém.

 

- Faça seu comentário e mande sua sugestão de assunto para o artigo seguinte!

- Acompanhe o Programa Amém (3ª feiras, às 20h) em www.novaitufm.com.br

Comentários

Visão de Mundo

Salathiel de Souza

Salathiel de Souza

Jornalista, professor e teólogo, iniciou carreira em 1996. Membro da Academia Ituana de Letras, é diácono transitório na Diocese de Jundiaí (SP) e autor de "Tudo Pela Missão! - Minha Experiência Missionária em Roraima".

Arquivo