Colunistas

Publicado: Sexta-feira, 10 de agosto de 2018

Jesus e o Cabo em Debate

Crédito: Internet Jesus e o Cabo em Debate
A imprensa laicista ficou espantada com as menções a Jesus feitas no debate.

O primeiro debate com presidenciáveis realizado ontem (9) teve um aspecto positivo, um aspecto negativo e uma novidade, por assim dizer. Positivo foi o alto índice de audiência nas redes sociais e nas transmissões de rádio e televisão. Ponto para o Grupo Bandeirantes, que é pioneiro nesse tipo de evento. Ponto, também, para o povo brasileiro. Ao que parece, atualmente estamos mais interessados em eleições do que em futebol e mais preocupados com o próximo Presidente da República que com Neymar.

Ponto negativo foi o tom continuamente monótono imposto pelo formato do debate. As perguntas foram xoxas e as respostas diplomáticas. Era perceptível como alguns candidatos procuraram se ajudar, não forçando muito a barra. Em terra de telhado de vidro, quem tem uma pedra é rei. Negativo, também, foram as ausências do novo Amoêdo (mas ninguém mandou ele não se preparar e se enquadrar na lei a tempo) e das figurinhas de sempre. Sentimos falta de Levy Fidélix e Eymael, por exemplo.

A novidade ficou por conta do tipo e do discurso do candidato Cabo Daciolo, bombeiro militar e deputado federal pelo Rio de Janeiro. Evangélico, não houve uma frase que ele não começasse com menções a Deus e a Jesus Cristo. Parte da nossa Imprensa laicista ficou espantadíssima e até fez disso zombaria. Afinal, quem fala de Jesus hoje em dia?

Não creio que a mistura entre Religião e Política seja muito saudável quando uma interfere demasiadamente na outra. Ninguém por aqui deseja uma teocracia. Mas não dá para negar que a política brasileira está na lama porque nossos políticos sem moral não dão a mínima importância para alguns valores contidos no Evangelho e nas diversas expressões religiosas existentes no Brasil, sendo o Cristianismo a maior entre todas.

Ao fim e ao cabo (perdoem o trocadilho), em contraste com a mesmice de sempre nos conteúdos dos debates, Daciolo marcou um ponto como a figura mais prosaica. Já pode ser colocado na turma de Levy e Eymael, com certeza. O nome de batismo do candidato é Benevenuto, que em italiano significa “bem-vindo”. Seja bem-vindo, Cabo Daciolo, ao picadeiro do grande circo político nacional.

Comentários

Visão de Mundo

Salathiel de Souza

Salathiel de Souza

Jornalista, professor e teólogo, iniciou carreira em 1996. Membro da Academia Ituana de Letras, é diácono transitório na Diocese de Jundiaí (SP) e autor de "Tudo Pela Missão! - Minha Experiência Missionária em Roraima".

Arquivo