Colunistas

Publicado: Domingo, 8 de julho de 2012

Jesus assume a missão

XIV DOMINGO DO TEMPO COMUM.

Evangelho (Marcos, 6, 1-6)

Julho, 8 – 2012

...................................................................................................................................................

“”    Naquele tempo, Jesus foi a Nazaré, sua terra, e seus discípulos o acompanharam. Quando chegou o sábado, começou a ensinar na sinagoga. Muitos que o escutavam ficavam admirados e diziam:

“De onde recebeu ele tudo isso? Como conseguiu tanta sabedoria? E esses grandes milagres que são realizados por suas mãos? Este homem não é o carpinteiro, filho de Maria e irmão de Tiago, de José, de Judas e de Simão? Suas irmãs não moram aqui conosco?”

E ficaram escandalizados por causa dele.

Jesus lhes dizia: “Um profeta só não é estimado em sua pátria, entre seus parentes e familiares”.

E ali não pôde fazer milagre algum. Apenas curou alguns doentes, impondo-lhes as mãos. E admirou-se com a falta de fé deles. Jesus percorria os povoados das redondezas, ensinando.

...................................................................................................................................................

Na semana passada, por lapso, fez-se aqui o comentário do evangelho (Jo. 21, 15-19)  referente à missa de sábado, 30 de junho, ao invés do texto próprio (Mt. 16, 13-19) do domingo, dia 1º. de julho, 7, este sim referente à festa de São Pedro e São Paulo. Aqui, portanto, simplesmente a lembrança desse descuido, uma vez que ambos os temas foram por assim dizer correlatos, eis que em um e outro ressalta-se, entre outras lições, o primado de Pedro sobre a Igreja.

Já no evangelho de hoje, segundo Marcos, Jesus dá início, diga-se de modo explícito e formal, à sua vida pública.Desde logo, surpreende a todos. Tamanha sabedoria causou repulsa entre os seus.Manifestaram descontentes, a afirmar no entanto, apesar da obviedade mesma e clara de sua pessoa e da sua presença, que aquele não o mesmo conterrâneo deles.

Jesus, então, entristecido, sentenciou o dito que atravessa os séculos, de que um profeta só não é bem vindo na própria terra. Expressão que o vulgo popularizou ao infinito, ao dizer que santo de casa não faz milagre.

                                                                    João Paulo

Comentários

Reflexão Dominical

João Paulo

João Paulo

João Paulo, pseudônimo do jornalista Bernardo Campos, adotado para temas de espiritualidade.

Arquivo

22 dias atrás

Olhemo-nos de frente

14 de setembro de 2019

Ovelha desgarrada inquieta o Pastor

7 de setembro de 2019

O peso da cruz

Ariza Centro Veterinrio