Colunistas

Publicado: Segunda-feira, 27 de agosto de 2018

Já quero

Já quero

Quero as manhãs envoltas com sua presença.

Os dias cinzas iluminados com seu toque sobre mim.

O tempo a se desenrolar ao seu lado.

Quero a fusão de nossos desejos.

No emaranhado de sonhos e lampejos.

As possibilidades improváveis de ter você pra mim.

Quero o amargor dos momentos perenes.

A dor que caminha junto com toda a existência.

Minhas entranhas preenchidas com vida.

Sua boca no paradoxo da minha essência.

Já quero, já erro, já me elevo.

Já quero toda a esperança que me ergue num sopro cálido.

O coração inflado de paixão.

O corpo sensível ao seu cheiro.

Já quero e não tem mais volta.

Meus olhos reluzem repetidamente todas as hipotéticas versões de nós dois.

Já quero, já erro, já me elevo.

Já quero o querer você e nessa querência intensa me aqueço em anseios secretos.

A primavera juvenil a florescer. A marca simbólica no corpo. A aurora boreal de nossos dias juntos.

Já quero, já erro, já me elevo.

Já quero... você.

Comentários

A vida nossa de cada dia

Ana Paula Cavalheiro

Ana Paula Cavalheiro

Formada em Ciências Sociais pela USP-SP, Psicologia pela Unimep e especialista em Psicopedagogia. Faz atendimentos psicológicos clínicos particulares, presta assistência na Delegacia da Mulher e produz artigos que retratam temáticas existenciais.

Arquivo

4 de maio de 2019

É filho de quem?

30 de setembro de 2018

Vida que segue vazia

27 de agosto de 2018

Já quero

8 de julho de 2018

Filhos: o laço ameaçado

20 de junho de 2018

Relações na Bandeja