Colunistas

Publicado: Quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Interrompido

Interrompido
Escultura de Sue Beatrice

Trabalhando dobrado para atender a região na qual era responsável, o tardio mérito chegou na parede, mas a canseira também. Recentemente, quem o despertava era a esposa incomodada com o bipe gritando no criado-mudo. Ele levantou depressa, vestiu o jaleco e saiu cantando os pneus para resgatar mais um corpo. Passando pelo portão de sua casa, ligou o geolocalizador no painel do carro e clicou sobre a cruz piscante para conhecer o interrompido. Sua supervisora condenava a atitude, mas ele tocava em "bio" para saber um pouco mais sobre a vítima; todos sempre tinham 45 anos e perfeito estado de saúde, mas o que de fato o seduzia era a tela mostrar todos os índices nutricionais do indivíduo e algumas fotos numa linha do tempo vertical. Com a mão esquerda firme, segurando a direção, ele passa o polegar direito cautelosamente sobre seu pulso e pode sentir o chip que o interromperia no exato segundo de uma hora planejado. Chegou ao local, coletou o corpo e levou, assoviando, para o frigorífico.

Comentários

Conto... ou não conto?

Alex Pinheiro

Alex Pinheiro

Consultor em Turismo Receptivo e Turismo na Internet, exerce na literatura o seu desafio pessoal '1000 caracteres de uma história'. É colunista do jornal Taperá (Salto-Itu-Indaiatuba)

Arquivo

11 dias atrás

"Desculpe-me"

23 dias atrás

Utilidade Pública

30 dias atrás

Os párias

18 de março de 2019

Terra baixa

27 de dezembro de 2018

Bebê a bordo