Colunistas

Publicado: Sexta-feira, 3 de junho de 2016

Feminismo É Lixo

Crédito: Internet Feminismo É Lixo
Para Beauvoir, mulheres casadas são "parasitas".

As feministas de plantão enxergam em "O Segundo Sexo" (1949) uma espécie de Bíblia. Só tem um detalhe: muitas delas não o leram; e, se o fizeram, não o compreenderam; ou, se o compreenderam, então aderiram à desonestidade intelectual de livre e espontânea vontade. Nesse opúsculo, pra se ter uma idéia, Beauvoir compara a mulher casada a um ser inferior: "A esposa alimenta-se dele (o marido) como um parasita", diz.

O conjunto da obra de Simone de Beauvoir é digno de muitas lamentações. Em toda a sua literatura pululam idéias estapafúrdias a respeito da vida das mulheres. No pensamento dela, a mulher deveria ser impedida de fazer parte de um casamento ou qualquer coisa parecida. Isso mesmo: proibida por força de lei, se preciso fosse.

Em 1975, Beauvoir e outra feminista, Betty Friedan, travaram um diálogo a respeito das compensações que poderiam ser feitas às mulheres que optassem por abrir mão da carreira profissional para ficar em casa tomando conta dos filhos: "Mulher alguma deveria ser autorizada a ficar em casa e cuidar dos seus filhos", afirmou Simone. "Não acredito que mulher alguma deva ter essa opção". E foi ainda mais longe no delírio: "As mulheres não deveriam ter essa opção precisamente porque, se essa opção existir, muitas mulheres irão escolhê-la". Ou seja, para privar o mulherio de uma escolha mais que natural, melhor seria tirar delas a opção. Nada como a censura e a falta de livre-arbítrio para lutar contra injustiças e opressões, não? (sic!).

Resumindo bastante, podemos concluir que para Beauvoir as mulheres são um grupo de pessoas incapazes de escolher o melhor para si mesmas. Essa é, aliás, a linha de pensamento marxista que permeia o Feminismo: ninguém sabe o que é melhor para as mulheres além do Estado. Uma balela, que vai contra os princípios mais básicos dos direitos humanos.

A mentalidade doentia de Simone também militava pela destruição do conceito de Família, vista por ela como simples instrumento de opressão. Família, maternidade e instintos maternais teriam sido "inventados" ao longo dos séculos apenas para oprimir as mulheres. É uma idéia tão despropositada quanto dizer que o automóvel foi inventado para oprimir os pneus...

Vemos como a estupidez humana parece não ter limites em certos casos. Beauvoir construiu um dos piores lixos ideológicos que já se produziu, algo que não ajuda em nada as mulheres como um todo. Ao contrário, as confundem mais ainda. No fim, é isso. Feminismo é lixo, puro lixo. Algo incompatível com a real e nobre vocação feminina, com a inteligência e mais ainda com o cristianismo.

Amém.

Comentários

Visão de Mundo

Salathiel de Souza

Salathiel de Souza

Jornalista, professor e teólogo, iniciou carreira em 1996. Membro da Academia Ituana de Letras, é sacerdote católico apostólico romano e autor de "Tudo Pela Missão! - Minha Experiência Missionária em Roraima".

Arquivo

20 dias atrás

OBRIGADÍSSIMO, ITU.COM!

18 de setembro de 2019

Padre Bento e o Xis da Questão

7 de setembro de 2019

CATÓLICO MEIA-BOCA

Ariza Centro Veterinrio