Colunistas

Publicado: Sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Evangelize

II Domingo do Tempo Comum

15 de janeiro. 2012.  Ano “B’, na liturgia.

O evangelho corre aos cuidados do evangelista João.

Capítulo 1. Versículos do 35 ao 42.

...............................................................................................................................

””  Naquele tempo, João estava de novo com dois de seus discípulos e, vendo Jesus passar disse:

“Eis o Cordeiro de Deus!”

Ouvindo essas palavras, os dois discípulos seguiram Jesus. Voltando-se para eles e vendo que o estavam seguindo, Jesus perguntou:

“O que estais procurando?”

Eles disseram:

“Rabi (que quer dizer mestre), onde moras?”

Jesus respondeu:

“Vinde ver”.

Foram, pois, ver onde ele morava e, nesse dia, permaneceram com ele. Era por volta das quatro da tarde.

André, irmão de Simão Pedro, era um dos dois que ouviram as palavras de João e seguiram a Jesus. Ele foi encontrar primeiro seu irmão Simão e lhe disse:

“Encontramos o Messias”. (que quer dizer Cristo).

Então André conduziu Simão a Jesus. Jesus olhou bem para ele e disse:

“Tu és Simão, filho de João; tu serás chamado Cefas”. (que quer dizer pedra).

............................................................................................................................

Embora na prática de pouca efetividade e que pela sua vivência, quase não seja procurada e exercitada pelos cristãos, a palavra “evangelização” encerra nela a essência da missão dos batizados.

Sinta-se o evangelizado – de fato e em verdade – alguém como o João deste evangelho.

Ele assumiu Jesus Cristo e, de tanto calor e entusiasmo, não se conteve. Extravasa todo seu amor por Jesus, em quanta oportunidade aparecesse. É impelido interiormente a propalar e convidar quantos lhe apareçam à frente.

Claro que, também em dias de hoje, quem ouça um cristão convicto e assumido – feliz, portanto! – possa até pelo seu livre arbítrio não aderir a Jesus. Mesmo, porém, se não chegar a aceitar a intimidade do Mestre, nunca porá em dúvida a autenticidade de quem o anuncia, ou seja, o evangelizador autêntico.

Ao Batista, na companhia de dois discípulos seus, bastou-lhe apontar Jesus, que passava ao largo.

João Batista fizera de sua vida a missão de preparar os caminhos do Senhor. Passou àqueles dois amigos sua mensagem. Estes, incontinente, saíram atrás do Mestre.

A persuasão, sem dúvida, convence pela palavra, mas arrasta pelo exemplo de vida.

Aceite e anuncie Jesus.

                                                               João Paulo                                                                          

 

 

Comentários

Reflexão Dominical

João Paulo

João Paulo

João Paulo, pseudônimo do jornalista Bernardo Campos, adotado para temas de espiritualidade.

Arquivo

20 dias atrás

Olhemo-nos de frente

14 de setembro de 2019

Ovelha desgarrada inquieta o Pastor

7 de setembro de 2019

O peso da cruz

Ariza Centro Veterinrio