Colunistas

Publicado: Terça-feira, 14 de maio de 2019

Entenda o norte da Selic e Inflação

Entenda o norte da Selic e Inflação

A ata da última reunião do Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) reforçou a mensagem transmitida no comunicado da reunião da semana passada, quando a Selic foi mantida em 6,50%. O colegiado ressaltou que as medidas de inflação subjacente se encontram em níveis apropriados, inclusive os componentes mais sensíveis ao ciclo econômico e à política monetária, e que as projeções indicam convergência em direção às metas ao longo deste e do próximo ano, sinalizando cautela na condução da política monetária.

Em relação à atividade econômica, o comitê reconheceu e enfatizou que sua evolução está aquém da esperada inicialmente, com a economia operando com alto nível de ociosidade dos fatores, refletido na taxa de desemprego e no nível de utilização da capacidade da indústria. Os membros do Copom também pontuaram que existe uma probabilidade relevante do PIB do primeiro trimestre ser ligeiramente negativo e que as recentes revisões baixistas do mercado para a atividade do ano também embutem alguma redução do crescimento previsto para os próximos trimestres. Assim sendo, apesar da interrupção da recuperação no período recente, o cenário básico do Copom contempla retomada adiante. O comitê apontou que as incertezas quanto à sustentabilidade fiscal têm efeitos adversos sobre a atividade econômica, especialmente sobre as decisões de investimento. A continuidade do processo de reformas e ajustes necessários é essencial para a manutenção da inflação baixa no médio e longo prazo, para a queda da taxa de juros estrutural e para a recuperação sustentável da atividade econômica. Na avaliação do cenário global, como anteriormente mencionado no comunicado, o Copom reconheceu um menor risco de curto prazo em relação à normalização das taxas de juros nas economias centrais, enquanto os riscos associados a uma desaceleração da economia global permanecem.

Ao que parece, o Copom deixou aberta a possibilidade de uma discussão sobre corte de juros em algum momento do ano, ainda que tal movimento não ocorra no curto prazo. Evidentemente, essa possibilidade dependerá de um contexto de expectativas de inflação bem ancoradas e recuperação lenta da atividade.

Leia mais: https://www.ffconsult.com/mensagens/coluna-do-prof-thiago-flores/

 https://www.ffconsult.com/news

-> Contato, Dúvidas e Agendamento: www.ffconsult.com

-> Midias Sociais:


https://www.instagram.com/g.s.psicologia

https://www.facebook.com/gsclinicapsicologia

Indicações:

G. S. Psicologia | Parceria FF Consult | Psicoterapia Clínica para Executivos, Familias, Transtornos, Stress, Fobias e Relacionamentos
Uma psicologia focada em suas necessidades!


Áreas de Atuação: Depressão, Ansiedade e ataques de Pânico, Fobias, Insonia, Raiva, Dor Cronica, Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC), Transtorno Bipolar, Stress Pós-traumático, Transtornos de Personalidade, Problemas de relacionamento interpessoal. Psicoterapia, Intervenções Breves e Psicoterapia Breve, Psicoterapia Infantil, Psicoterapia de Casal, Psicoterapia Familiar, Psicoterapia para Adolescentes, Avaliação Psicológica, Orientação de Pais e Famílias, Mediação de Conflitos.

-> Contato, Dúvidas e Agendamento: www.gspsicologia.com

-> Midias Sociais:


https://www.instagram.com/g.s.psicologia

https://www.facebook.com/gsclinicapsicologia

Atendimentos:

-> Clínica (Itu, Sorocaba e Região)

-> Home Care

-> Atendimento Online Brasil e Exterior (Plantão 24hs)


Leia mais: Leia mais: https://www.ffconsult.com

Comentários

Economia & Finanças

Thiago Flores

Thiago Flores

Thiago Flores é Administrador - EAESP-FGV, Mestre em Economia de Negócios - EESP - FGV, Mestre em Finanças - IBMEC/INSPER - SP, Consultor de empresas e CFO à FF Consult ®.

Arquivo