Colunistas

Publicado: Sábado, 12 de novembro de 2016

Em nome de Jesus

Em nome de Jesus

 

 

33o. DOMINGO DO TEMPO COMUM

13.11.2016 – Liturgia: Ano “C”, de Lucas

Evangelho segundo Lucas, 21, 5-19

...............................................................................................................................

“”    Naquele tempo,  algumas pessoas comentavam a respeito do templo que era enfeitado com belas pedras e com ofertas votivas.

Jesus disse:

“Vós admirais estas coisas? Dias virão em que não ficará pedra sobre pedra. Tudo será destruído”.

Mas eles perguntaram:

“Mestre, quando acontecerá isso? E qual vai ser o sinal de que essas coisas estão para acontecer?”

Jesus respondeu:

“Cuidado para não serdes enganados, porque muitos virão em meu nome, dizendo: ´Sou eu!´ e ainda: ´O tempo está próximo´.

Não sigais essa gente! Quando ouvirdes falar de guerras e revoluções, não fiqueis apavorados. É preciso que essas coisas aconteçam primeiro, mas não será logo o fim”.

E Jesus continuou:

“Um povo se levantará contra outro povo, um país atacará outro país. Haverá grandes terremotos, fomes e pestes em muitos lugares; acontecerão coisas pavorosas e grandes sinais serão vistos no céu.

Antes, porém, que essas coisas aconteçam, sereis presos e perseguidos; sereis entregues nas sinagogas e postos na prisão; sereis levados diante de reis e governadores por causa do meu nome.

Essa será a ocasião em que testemunhareis a vossa fé.

Fazei o firme propósito de não planejar com antecedência a própria defesa, porque eu vos darei palavras tão acertadas, que nenhum dos inimigos vos poderá resistir ou rebater.

Sereis entregues até mesmo pelos próprios pais, irmãos, parentes e amigos. E eles matarão alguns de vós.

Todos vos odiarão por causa do meu nome. Mas vós não perdereis um só fio de cabelo da vossa cabeça.

É permanecendo firmes que ireis ganhar a vida!”   “”

...............................................................................................................................

Entre os primeiros discípulos, os apóstolos em especial, bem como seus seguidores imediatos e até ao longo dos tempos, essa barbárie prevista por Jesus, aconteceu e acontece.

Não há nesse texto, contudo, afirmações alusivas apenas a um passado imediato da vinda e pregação de Jesus. A Igreja no todo e em todas as épocas tem sido rebatida, embora um pugilo de pessoas, povos e nações perseverem e a divulguem.

Ser cristão, por conseguinte, requer a ciência e conhecimento da possibilidade de males de toda ordem, até porque se sabe que as tentações rondam, ora abertamente, ora sob a trama de subterfúgios. A desatenção enseja a queda de incautos ou confiantes demais nas próprias forças; daí porque toda cautela há de presidir todos os atos e passos da vida.

Em nome de Jesus.

Como também não pronunciar esse reclamo – em nome de Jesus – da boca para fora, nos moldes dos falsos profetas que vicejam todos os dias, na captura fácil dos incautos e vacilantes.

Mentalizar e viver, sempre, em nome e sob a proteção de Jesus.

                                                                                                     João Paulo

Comentários

Reflexão Dominical

João Paulo

João Paulo

João Paulo, pseudônimo do jornalista Bernardo Campos, adotado para temas de espiritualidade.

Arquivo

15 dias atrás

Olhemo-nos de frente

7 de setembro de 2019

O peso da cruz

Ariza Centro Veterinrio