Colunistas

Publicado: Terça-feira, 13 de julho de 2010

Dia do Rock, dia de luto

Dia do Rock, dia de luto
O rock não pára. O show não deve parar.

Hoje é o Dia do Rock. Mas o rock ituano está em luto. Não pude deixar de associar a data com o fatídico acontecimento do último final de semana, que chateou tantas e tantas pessoas: o falecimento de Everton Micai, um dos cinco integrantes da banda Rock S/A.

Everton tocava contrabaixo, instrumento no qual também me arrisco um pouco. Ele nasceu em 1976, no dia 28 de maio. Dois anos e um dia antes de mim, portanto. Participou de várias bandas conhecidas do pessoal que frequenta a vida noturna da região, como Street Noise, Stay Way e X-Factor.

Na madrugada de 11 de julho, Everton e a Rock S/A apresentavam-se no Armazém Dom Pedro, na vizinha cidade de Salto. Após a última música da noite, com o show já no final, o baixista teve um ataque cardíaco fulminante que pegou todos os presentes de surpresa.

Fiquei sabendo do fato apenas no dia seguinte. Tive o consolo de pensar que seu momento de partida aconteceu no palco, cercado de gente que o admirava como músico e como pessoa. A final da Copa 2010 ficou marcada por essa lembrança em minha mente.

Quem nunca assistiu a Rock S/A simplesmente não participou da programação noturna da região nos últimos anos. E quem acompanha a banda não deixou de conhecer o Everton, mesmo que um pouquinho. Falar do Dia do Rock hoje tem que ser uma homenagem ao companheiro baixista que nos deixou.

O rock não pára. O show não pode parar. A Rock S/A deve seguir sua trajetória e Everton provavelmente já está montando uma outra banda no céu. Porque o rock não deve mais ser visto apenas como algo ligado ao sexo e às drogas. O rock também pode ser coisa de gente feliz e resolvida, que não cai nessas bobagens que a vida moderna oferece.

- Faça seu comentário e mande sua sugestão de assunto para o artigo seguinte!

Comentários

Visão de Mundo

Salathiel de Souza

Salathiel de Souza

Jornalista, professor e teólogo, iniciou carreira em 1996. Membro da Academia Ituana de Letras, é diácono transitório na Diocese de Jundiaí (SP) e autor de "Tudo Pela Missão! - Minha Experiência Missionária em Roraima".

Arquivo