Colunistas

Publicado: Sexta-feira, 1 de fevereiro de 2008

Declarações preocupam discípulos de Jesus

Jovem profeta fala sobre padecer sofrimentos, ser morto e “ressuscitar”
 
Os seguidores de Jesus de Nazaré demonstraram, esta semana, muitas dúvidas a respeito de suas afirmações. Muitos notam no jovem galileu um ar de preocupação. “É necessário que o Filho do Homem padeça muitas coisas, seja rejeitado pelos anciãos, pelos príncipes dos sacerdotes e pelos escribas”, afirmou Jesus. “É necessário que seja levado à morte e que ressuscite ao terceiro dia”.
 
Mesmo os mais próximos de Jesus, não conseguem compreendê-lo totalmente. Alguns especulam se, ao falar sobre o tal “Filho do Homem”, o nazareno estaria falando de si mesmo. Outros perguntam-se por qual motivo seria Jesus levado à morte, uma vez que vem espalhando o bem por todos os ocais por onde passa. A unanimidade entre todos, é que ninguém entende o significado do que possa ser “ressuscitar” e de que forma isso aconteceria.
 
O que todos sabem é que realmente os anciãos do Templo, os príncipes dos sacerdotes e os escribas não gostam do apelo que Jesus tem junto ao povo em geral. Acusam o nazareno de inflar as multidões com seu jeito novo de pensar e de falar sobre Deus. As autoridades civis e religiosas temem que Jesus possa liderar uma revolução contra os romanos e que chegue ao poder.
 
Acompanham de perto as suas pregações e até interferem nelas, fazendo perguntas e tramando armadilhas para desmoralizá-lo junto ao povo. Até agora, tudo tem sido em vão. Jesus vem sendo cada vez mais considerado um profeta pelo povo, que o segue noite e dia.
Comentários

Visão de Mundo

Salathiel de Souza

Salathiel de Souza

Jornalista, professor e teólogo, iniciou carreira em 1996. Membro da Academia Ituana de Letras, é diácono transitório na Diocese de Jundiaí (SP) e autor de "Tudo Pela Missão! - Minha Experiência Missionária em Roraima".

Arquivo