Colunistas

Publicado: Sábado, 16 de agosto de 2014

Costumes de antanho

FESTA  DA ASSUNÇÃO DE NOSSA SENHORA

Domingo, 17 de agosto – Ano “A”

Evangelho (Lucas, 1, 39-56)

....................................................................................................................

“”    Naqueles dias, Maria partiu para a região montanhosa, dirigindo-se, apressadamente, a uma cidade da Judeia. Entrou na casa de Zacarias e cumprimentou Isabel.

Quando Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança pulou no seu ventre e Isabel ficou cheia do Espírito Santo. Com um grande grito, exclamou:

“Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre! Como posso merecer que a mãe do meu Senhor me venha visitar? Logo que a saudação chegou aos meus ouvidos, a criança pulou de alegria no meu ventre!

Bem-aventurada aquela que acreditou, porque será cumprido o que o Senhor , semprelhe prometeu”.

Então Maria disse:

“A minha alma engrandece o Senhor, e o meu espírito se alegra em Deus, meu salvador, porque olhou para a humildade de sua serva. Doravante todas as gerações me chamarão bem-aventurada, porque o Todo-Poderoso fez grandes coisas em meu favor.

O seu nome é santo, e sua misericórdia se estende, de geração em geração, a todos os que o respeitam.

Ele mostrou a força de seu braço; dispersou os soberbos de coração.

Derrubou do trono os poderosos e elevou os humildes.

Encheu de bens os famintos e despediu os ricos de mãos vazias.

Socorreu Israel, seu servo, lembrando-se de sua misericórdia, conforme prometera aos nossos pais, em favor de Abraão e de sua descendência, para sempre”.

Maria ficou três meses com Isabel; depois voltou para casa.    “”

....................................................................................................................

Verdade que salta aos olhos, mas que muitas vezes passa despercebida.

A grandeza e significado das passagens e dos dizeres dos evangelhos, sempre a destacar com grande relevo a virtude da humildade.

Maria reconhece que serviu-se dela Deus Nosso Senhor, porque tudo emana d’Ele, para manifestar as glórias dos céus.

Ela não fala de si mesma e sim lhe ocorrem laudas de adoração e preito pelas maravilhas operadas por Deus, justamente na sua humilde pessoa.

Sem aparatos.

Mostra a predileção de Deus pelos simples e menos validos da sorte.

Acima de tudo, que Ele cumpre o que havia prometido.

E, de certo modo, na palavra de Isabel, se poderia considerar também como o acontecimento supremo do primeiro ato de adoração a Jesus, tão veementes foram suas palavras, pronunciadas com toda convicção e fervor.

Ao lado das considerações espirituais propriamente ditas, nesse encontro caloroso das duas primas, também ganha relevo o exemplo de humildade na ajuda mútua, Isabel entrada em anos e a jovem Maria a servi-la.

Espírito de servidão e entrega  ao semelhante, muito próprio de tempos de outrora.

                                                                                                                            

                                                                                                                            João Paulo

Comentários

Reflexão Dominical

João Paulo

João Paulo

João Paulo, pseudônimo do jornalista Bernardo Campos, adotado para temas de espiritualidade.

Arquivo

17 dias atrás

Olhemo-nos de frente

14 de setembro de 2019

Ovelha desgarrada inquieta o Pastor

7 de setembro de 2019

O peso da cruz

Ariza Centro Veterinrio