Colunistas

Publicado: Quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Convertei-vos

Encerrado, na semana última, o primeiro ciclo dos domingos comuns.
Neste início de março, ocorre, pois, o Primeiro Domingo da Quaresma.
Do evangelista Marcos, retoma-se o capítulo I, nos seus versículos de 12-15.
Um trecho curtíssimo:
 
““ Naquele tempo, o Espírito levou Jesus para o deserto. E ele ficou no deserto durante quarenta dias e aí foi tentado por satanás. Vivia entre os animais selvagens, e os anjos o serviam.
Depois que João Batista foi preso, Jesus foi para a Galileia, pregando o evangelho de Deus e dizendo:
“O tempo já se completou e o reino de Deus está próximo. Convertei-vos e crede no evangelho”. ””
 
Paira no imaginário popular a idéia de que algum dia o mundo vai acabar e tudo se encerrará.
 
É claro que a expressão de Jesus, de que o tempo se completou e o reino se aproxima, não autoriza ninguém a vacilar e folgar por enquanto e só se preparar na iminência do fim.
 
Fato concreto e se vive todos os dias, é o da finitude da vida terrena, breve, passagem, mais efêmera e rápida que um raio, de cada um dos homens. Mesmo em tempos modernos, em que aos poucos a longevidade avança, chega para todos o fim da vida terrena. Bem depressa e quase sempre sem aviso.
 
Por aí – e por ora – o homem fica sujeito ao juízo particular, eis que o final fica reservado aos impenetráveis desígnios divinos. Urge então desde já por-se a salvo.
 
Bem explícita no trecho a necessidade do recolhimento de vez em quando. É preciso parar e refletir. E fazer penitência.
 
Jesus – Deus e homem – assim agiu para dar o exemplo e jamais cairia no engodo de satanás, presunçoso, a tentar o próprio criador na pessoa do Filho de Deus, a segunda pessoa da Trindade uma e santa.
 
O ser humano, contudo, falível e pecador, que se cuide. O maligno tem artimanhas mil, insinuante e melífluo até nas suas abordagens. É de se repelir de pronto e decididamente.
 
Essa força – até porque jamais o homem será tentado além de sua capacidade de resistência, isso nunca – só se adquire com a oração permanente e intimidade com Deus.
 
Seja lema definido e vivido, sempre, o brado do Mestre:
 
“Convertei-vos e crede no evangelho!”
 
João Paulo
Comentários

Reflexão Dominical

João Paulo

João Paulo

João Paulo, pseudônimo do jornalista Bernardo Campos, adotado para temas de espiritualidade.

Arquivo

18 dias atrás

Olhemo-nos de frente

14 de setembro de 2019

Ovelha desgarrada inquieta o Pastor

7 de setembro de 2019

O peso da cruz

Ariza Centro Veterinrio