Colunistas

Publicado: Segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Como fazer um marido deixar de pescar

 

Éramos cinco casais muito amigos, Helena e Augusto, Dinah e Raul, João e Hilda, Armando e Alice, Eu e meu marido, todos muito jovens e animados estávamos sempre fazendo programas juntos, até o dia que os cinco maridos inventaram de pescar.

Todo domingo lá iam eles para a beira do rio onde ficavam o dia todo e a noitinha voltavam sujos, cansados, famintos, com meia dúzia de peixinhos fedorentos para nós limparmos ou o que era ainda pior, eles mesmos limpavam e faziam a maior desordem na cozinha.

Não tinham mais tempo para nós e ficamos muito magoadas por sermos preteridas por aqueles peixes malditos

E tivemos uma brilhante ideia.

Quando vieram nos dizer meio ressabiados, esperando a bronca (eram muito parecidos em suas atitudes. Será que todos os homens são iguais?) nós estávamos com a resposta na ponta da língua.

- Que bom! Nós combinamos de fazer um pic-nic enquanto vocês pescam.

-Tudo bem, mas terão que ficar longe do rio porque vocês são muito barulhentas e vão espantar os peixes.

E láfomos aos encarapitadas na camionete com os quitutes que preparáramos e todo o arsenal necessário para um agradável dia no campo. 

Ficamos a uma respeitável distância do rio a sombra de um arvoredo e fomos logo estendendo a toalha e começando o bate papo e a comilança.

Meia hora depois chega o meu marido:

Estou morrendo de sede me dáum refrigerante e um pedaço de cus-cus.

Sentou no chão ao meu lado e láficou.

Pouco depois veio o Raul:

O sol estámuito quente. Estou com dor de cabeça...

- Coma um bolinho de bacalhau que ébom para dor de cabeça, brincou a Dinah.

E ele espichou-se sobre uma esteira com a cabeça no colo dela e láficou.

- Derrubei a vara no rio e não consegui pegar. Quem chegava agora era o Augusto.

- Pode pegar a minha que eu não vou mais pescar, ofereceu meu marido.

- Obrigado, mas eu também que vou ficar por aqui.

E chega o João:

- Posso fazer uma boquinha?

E finalmente o Armando:

- Vocês são umas bruxas! Acabaram com nossa pescaria!

E voltamos para casa sem peixes para limpar, bem alimentados e felizes com disposição atépara um cineminha.

Comentários

Os contos da Maith

Maith

Maith

Escritora amadora, apelidada carinhosamente de bisavó blogueira. Vive em Sorocaba.

Arquivo

30 de abril de 2012

Um rosto barbado

23 de abril de 2012

O ovo da Páscoa

16 de abril de 2012

Pode me chamar de Judas

9 de abril de 2012

Do diário de uma adolescente

2 de abril de 2012

Flores da minha vida