Colunistas

Publicado: Domingo, 25 de agosto de 2019

Chame o Padre!

Crédito: Arquivo Pessoal Chame o Padre!
Que possamos ir todos juntos para o Céu: eis o objetivo!

Os leitores perdoem os dois meses de hiato, mas tornar-se padre não é algo fácil.

Nem antes, nem durante, nem depois.

Antes são os tantos preparativos, práticos mas sobretudo os espirituais.

Durante, nem se comenta... Cachorro correndo atrás da roda em movimento.

Depois, vem a realidade do sacerdócio. Que se impõe com força irredutível.

É bom esse intervalo, diante de tão grande mudança.

Algumas coisas estão a de sempre, mas outras mudaram para sempre.

Trata-se de um misterioso paradoxo: sou o mesmo, mas sou outro também.

O jornalista e o professor vão ficando de lado, em segundo e terceiro planos.

Emerge o sacerdote, cada vez mais ocupando os espaços.

São menos artigos e mais confissões. São menos leituras e mais missas.

O intelectual pensa por si mesmo. O padre deixa o próprio Deus pensar nele.

Sei que sou um homem entendido, experiente e vivido.

Confesso, porém: jamais imaginei ser assim a graça de ser um sacerdote do Altíssimo.

É um dilema diário dar-me conta dos meus tantos pecados...

E, mesmo assim, saber-me escolhido pelo próprio Cristo pra ser um sinal neste mundo.

Sou padre, agora. Agora e pra sempre. Neste mundo e na eternidade.

Sou o mais indigno dos escolhidos de Cristo, mas sou escolhido.

Deus sabe o porquê. E um dia há de me dizer pessoalmente.

Não quero a compreensão, nem a amizade e tampouco o “amor” deste mundo.

Já tenho Deus que me entende, Jesus que é meu amigo e o amor do Paráclito.

Já não me importam opiniões, debates, etc., por motivos fúteis.

A defesa da Fé, porém, dessa não abrirei mão. Jamais.

Estou liberto pela Verdade. É mais que um conceito: é uma pessoa. É o Cristo.

Cada missa presidida é um passo rumo ao Paraíso.

Cada confissão atendida, é conversão vivida.

E pra mim é isso o que importa.

Sei que virão pedras, insultos, flagelos e a cruz.

Tudo suportarei. Por Ele, com Ele e pra Ele: Jesus!

Hoje sou padre. E embora indigno, padre eu sou para sempre.

O que enxergarem de bom em mim, agradeçam a Deus.

O que enxergarem de ruim em mim, peçam misericórdia a Deus.

Que possamos ir todos juntos para o Céu: eis o objetivo.

Coitado de quem pensa que a vida é este arremedo de felicidade mundana...

Não entende o que isto significa?

Chame o padre, ele vai te ajudar a compreender.

Amém.

Comentários

Visão de Mundo

Salathiel de Souza

Salathiel de Souza

Jornalista, professor e teólogo, iniciou carreira em 1996. Membro da Academia Ituana de Letras, é sacerdote católico apostólico romano e autor de "Tudo Pela Missão! - Minha Experiência Missionária em Roraima".

Arquivo

12 dias atrás

OBRIGADÍSSIMO, ITU.COM!

18 de setembro de 2019

Padre Bento e o Xis da Questão

7 de setembro de 2019

CATÓLICO MEIA-BOCA

Ariza Centro Veterinrio