Colunistas

Publicado: Segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Cargos e poder

Outubro já vai ao meio.
Neste 18, 29º Domingo Comum, o evangelho de Marcos (10, 35-45) ainda repisa o mesmo tema, o da vaidade, a ser contraposto pelo dom da humildade e da renúncia.

“”  Tiago e João, filhos de Zebedeu, foram a Jesus e lhe disseram:
“Mestre, queremos que faças por nós o que vamos pedir”.

Ele perguntou:
“O que quereis que vos faça?”

Eles responderam:
“Deixai-nos sentar um A tua direita e outros à tua esquerda, quando estiveres na tua glória!”

Jesus então lhes disse:
“Vós não sabeis o que pedis. Por acaso podeis beber o cálice que eu vou beber? Podeis ser batizados com o batismo com que vou ser batizado?”

Eles responderam:
“Podemos.”

E ele lhes disse:
“Vós bebereis o cálice que eu devo beber e sereis batizados com o batismo com que eu devo ser batizado. Mas não depende de mim conceder o lugar à minha direita ou à minha esquerda. É para aqueles a quem foi reservado”.

Quando os outros dez discípulos ouviram isso, indignaram-se com Tiago e João. Jesus os chamou e disse:
“Vós sabeis que os chefes das nações as oprimem e os grandes as tiranizam. Mas, entre vós, não deve ser assim; quem quiser ser o primeiro seja o escravo de todos. Porque o filho do homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida como resgate para muitos”.

A mensagem deste evangelho se fundamenta no mesmo assunto das semanas imediatamente anteriores. 

De certo modo, repetitiva, se poderia dizer.

É a insistência de Jesus em demover os seus discípulos, ainda aprendizes de sua doutrina nesse tempo, de que busquem glória e poder, altos postos, como se Jesus fosse implantar um novo reino à moda dos existentes, de mero domínio e opressão sobre o povo.

Ensina, portanto que, com vistas à glória eterna, colocar-se humildemente na condição de servidor e servo, aproveitaria mais a todos e a cada um deles.

E essa disposição de servir – embora ainda eles não entendessem – iria ao extremo de doação da própria vida. 

Enchem o ego das pessoas, no mundo moderno, virem-se colocadas em pontos de destaque na sociedade. Ficam os vaidosos inflados de vento e de ar, sem valia alguma. Mas todos desejam mandar e emitir ordens, quando não até subjugar vidas humanas. 

Como sempre se recomenda: é de se ler e reler o ensinamento bíblico, aqui posto nestas páginas oportunas do testamento novo, o de Jesus.

Comentários

Reflexão Dominical

João Paulo

João Paulo

João Paulo, pseudônimo do jornalista Bernardo Campos, adotado para temas de espiritualidade.

Arquivo

15 dias atrás

Olhemo-nos de frente

7 de setembro de 2019

O peso da cruz

Ariza Centro Veterinrio