Colunistas

Publicado: Sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Assuma Jesus e a sua verdade

 

TEMPO COMUM – Ano B

Domingo, 28 – 2012.

Evangelho (Marcos, 10, 46-52)

...............................................................................................................................

“”    Naquele tempo, Jesus saiu de Jericó junto com seus discípulos e uma grande multidão. O filho de Timeu, Bartimeu, cego e mendigo, estava sentado à beira do caminho. Quando ouviu dizer que Jesus, o nazareno, estava passando, começou a gritar:

“Jesus, filho de Davi, tem piedade de mim!”

Muitos o repreendiam para que se calasse. Mas ele gritava mais ainda:

“Filho de Davi, tem piedade de mim!”

Então Jesus parou e disse:

“Chamai-o”.

Eles o chamaram e disseram:

“Coragem, levanta-te, Jesus te chama!”

O cego jogou o manto, deu um pulo e foi até Jesus. Então Jesus lhe perguntou:

“O que queres que eu te faça?”

O cego respondeu: “Mestre, que eu veja!”

Jesus disse:

“Vai, a tua fé te curou”.

No mesmo instante, ele recuperou a vista e seguia Jesus pelo caminho.    “”

............................................................................................................................

Muitas das narrativas dos evangelhos, por serem vistas tantas vezes, como que soam sem importância e passageiras.

Repetitivas, de fato, perpassam na liturgia o ciclo trienal em que, até este, por fim dá conta daquilo que já sabe.

Sabe-se, mas nem sempre se vive.

Verdade, de um lado.

Se os Anos A, B e C atribuídos a Mateus, Marcos e Lucas, ainda com as eventuais intervenções do evangelista João, propagam  enunciados sabidos alguns até de cor, talvez por isso mesmo podem concorrer para uma certa indiferença do povo. Não um distanciamento mal intencionado, mas pelo menos um descuido lamentável.

Verdade também de outro lado, porque caminho outro não há que nos leve a Deus e, se dele descuidarmos, batemos de frente com o oposto da verdade.

E o que é a verdade senão Jesus, o caminho e vida?

Ainda outro dia o texto sagrado perguntava: Quem é Jesus para mim?

Se nessa ocasião a resposta foi dada, é saber agora se cada qual se emendou e o elegeu – a Jesus – como o centro de sua vida.

Se entanto, já naquela oportunidade, não houve empenho de responder quem era Jesus para si, que se o faça agora.

É assumir Jesus e a verdade dele.

                                                                                      João Paulo

Comentários

Reflexão Dominical

João Paulo

João Paulo

João Paulo, pseudônimo do jornalista Bernardo Campos, adotado para temas de espiritualidade.

Arquivo

22 dias atrás

Olhemo-nos de frente

14 de setembro de 2019

Ovelha desgarrada inquieta o Pastor

7 de setembro de 2019

O peso da cruz

Ariza Centro Veterinrio