Colunistas

Publicado: Sábado, 14 de abril de 2018

Asas de Sonhos

Crédito: imagem: Phil Stone Asas de Sonhos

 

Que asas de sonhos me levem adiante
Da vida às alturas, com fé prosseguir,
Ser nunca ferido – tampouco ferir –
De leve valsando ao som cativante
Do amor, com amor – um amor deslumbrante.
Não deixo a saudade que venha matar,
O único sopro da vida tomar
Que tenho nas asas, e espero até quando
O sonho se torna mais vivo e, voando,
Encontro o Senhor, Rei dos céus, terra e mar.


( ao estilo "galope à beira-mar" )

 

------

"Se subir ao céu, tu aí estás; se fizer no Seol a minha cama, eis que tu ali estás também; se tomar as asas da alva, se habitar nas extremidades do mar, até ali a tua mão me guiará e a tua destra me susterá."

Salmos 139:8-10

------  

"Mas os que esperam no Senhor renovarão as suas forças e subirão com asas como águias; correrão e não se cansarão; caminharão e não se fatigarão."

Isaías 40:31

------

Comentários

É Tempo de Poesia

George Gimenes

George Gimenes

Engenheiro por formação e poeta por vocação. Escreve para o site "Recanto das Letras" e para seu blog "O Engeheiro Que Virou Poeta". Também participa da "Casa dos Poetas e da Poesia". É nascido e criado em Itu, mas vive há vários anos no Canadá.

Arquivo

17 de agosto de 2018

O "X" da Questão

14 de abril de 2018

Asas de Sonhos

6 de outubro de 2017

Oração da Seca

13 de setembro de 2017

Os Astros

27 de agosto de 2017

Eclipse