Colunistas

Publicado: Quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Aparências não enganam

XXVI Domingo do Tempo Comum.

Setembro, 25. 2011.

Evangelho de Mateus.

Versículos de 28 a 32. Capítulo 21.

*   *   *   *   *   *   *   *   *

“”   Naquele tempo, Jesus disse aos sacerdotes e anciãos do povo: “Que vos parece? Um homem tinha dois filhos. Dirigindo-se ao primeiro, ele disse: `Filho, vai trabalhar hoje na vinha!’

O filho respondeu: `Não quero!’ Mas depois mudou de opinião e foi.

O pai dirigiu-se a outro filho e disse a mesma coisa. Este respondeu: `Sim, senhor, eu vou`. Mas não foi

Qual dos dois fez a vontade do pai?”

Os sumos sacerdotes e os anciãos do povo responderam: “O primeiro”.

Então Jesus lhes disse: “Em verdade vos digo que os cobradores de impostos e as prostitutas vos precedem no reino de Deus. Porque João veio até vós, num caminho de justiça, e vós não acreditastes nele. Ao contrário, os cobradores de impostos e as prostitutas creram nele. Vós, porém, mesmo vendo isso, não vos arrependestes para crer nele”.

*   *   *   *   *   *   *   *   *

No último domingo de setembro, tem-se um texto breve e de aplicação tão óbvia quão direta.

Seria como dizer-se, ao sabor do povo, que para bom entendedor, meia palavra basta.

Incide em descuido, engano ou desconsideração, quando se pensa que a Deus se pode enganar.

Por isso mesmo, nos momentos de prece, pedidos e propósitos futuros, há que primar acima de tudo a sinceridade. Meias palavras, se a nível humano, podem iludir, com Deus que sabe e tudo conhece, serão puro desrespeito, para não se dizer até atrevimento.

Quem ignora que acontece mais do que se imagina, de a gente rezar muitas vezes da boca para fora?

Palavras, tanto em voz audível, murmuradas ou ainda só mentalmente, se externam, mas interiormente a intenção verdadeira é outra.

Faz lembrar outro texto das escrituras, em que se proclama que seja o seu sim, “ sim”; o e seu não, “não”.

As aparências até podem enganar. Sempre, não.  Ao Senhor Deus, jamais.

                                                                                               João Paulo  

Comentários

Reflexão Dominical

João Paulo

João Paulo

João Paulo, pseudônimo do jornalista Bernardo Campos, adotado para temas de espiritualidade.

Arquivo

15 dias atrás

Olhemo-nos de frente

7 de setembro de 2019

O peso da cruz

Ariza Centro Veterinrio