Colunistas

Publicado: Sábado, 31 de agosto de 2019

Ao fazer-se pequeno, o fiel se agiganta

                                                                                          REFLEXÃO DOMINICAL – 01.9.2019

22º. Do Tempo Comum – Liturgia do Ano C

Evangelho (Lucas, 14, 1.7-14)

..........................................................................

 

“”    Aconteceu que, num dia de sábado, Jesus foi comer na casa de um dos chefes dos fariseus. E eles o observavam. Jesus notou como os convidados escolhiam os primeiros lugares.

Então, contou-lhes uma parábola:

“Quando tu fores convidado para uma festa de casamento, não ocupes o primeiro lugar. Pode ser que tenha sido convidado alguém mais importante do que tu, e o dono da casa, que convidou os dois, venha te dizer:

´Dá o lugar a ele’.

Então tu ficarás envergonhado e irás ocupar o último lugar.

Assim, quando chegar quem te convidou, te dirá:

‘Amigo, vem mais para cima’.

E isso vai ser uma honra para ti diante de todos os convidados.

Porque quem se eleva será humilhado e quem se humilha será elevado”.

E disse também a quem o tinha convidado:

“Quando tu deres um almoço ou um jantar, não convides teus amigos, nem teus irmãos, nem teus parentes, nem teus vizinhos ricos. Pois estes poderiam também convidar-te, e isso já seria a tua recompensa.

Pelo contrário, quando deres uma festa, convida os pobres, os aleijados, os coxos, os cegos.

Então tu serás feliz! Porque eles não te podem retribuir.

Tu receberás a recompensa na ressurreição dos justos”.

.......................................................................................

 

Um texto do evangelho que fala por si só e, porque a mera consideração de cada versículo, possibilitaria o ensejo de uma alongada reflexão.

É o primado da humildade, transposto em formas de dizer – parábolas – bem ao alcance de todos.

Inequívoco constatar nas sociedades em geral, desde as mais bem postas como em núcleos modestos, a ânsia, a gana e a satisfação mal disfarçadas, de se distinguir no meio social.

Daí que a reflexão para hoje, a quem se encoraje a se ver no espelho, qual a postura de cada um de nós, vida afora, no dia a dia.

Mesmo que o rubor assome à face de qualquer de nós, melhor reconhecer essa falha e partir para uma decisão no caminho reto da humildade.

Essa a máxima da religião cristã e católica. Atenta e generosa a nos mostrar a senha do perdão divino, desde que haja, após erros e pecados, o propósito sincero de retorno ao bem e ao amor mútuo entre irmãos.

Ao fazer-se pequeno, o fiel se agiganta.

                                                                   João Paulo

Comentários

Reflexão Dominical

João Paulo

João Paulo

João Paulo, pseudônimo do jornalista Bernardo Campos, adotado para temas de espiritualidade.

Arquivo

29 de setembro de 2019

Olhemo-nos de frente

21 de setembro de 2019

A nós outros, a definição

14 de setembro de 2019

Ovelha desgarrada inquieta o Pastor

7 de setembro de 2019

O peso da cruz

Ariza Centro Veterinrio