Colunistas

Publicado: Sábado, 18 de maio de 2019

Amor mútuo, eis a chave

REFLEXÃO DOMINICAL – 19.5.2019

5º. Da Páscoa - Liturgia do Ano C, de Lucas

Evangelho (João, 13, 31-35)

...........................................................................

 

“”  Depois que Judas saiu do cenáculo, disse Jesus:

“Agora foi glorificado o Filho do homem, e Deus foi glorificado nele.

Se Deus foi glorificado nele, também Deus o glorificará em si mesmo e o glorificará logo.

Filhinhos, por pouco tempo eu estou ainda convosco.

Eu vos dou um novo mandamento: amai-vos uns aos outros.

Como eu vos amei, assim também vós deveis amar-vos uns aos outros.

Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se tiverdes amor uns aos outros”.

..........................................................................

 

Pelo menos para aqueles que seguem estas humildes reflexões todas as semanas, já terão se apercebido que neste período vigem as semanas ditas da Páscoa, com o enfoque então, preferencialmente, de reduzidos trechos dos evangelhos e sempre segundo João.

É pois o caso de hoje também.

Porque os trechos sejam breves, não se infere desde logo que de pouco alcance e proveito seriam o seu conteúdo e consequente mensagem.

Nesta oportunidade, quinto Domingo da Páscoa, em mínimas palavras, vai-se mesmo assim à profundidade do seu significado, - o amor, amor mútuo por excelência.

Trazida a proposta a cada um de nós, para reflexão e conhecimento, mas sob a influência do pouco afeto recíproco e da momentosa busca de vantagem individual e egoística – retrato inegável da sociedade hodierna, - iríamos desistir de tudo então?

Fosse assim, a despeito de todo entrave, estes recados semanais não teriam sentido e tampouco se explicariam.

Por que então apregoar a possibilidade de que todos e cada um tentemos minorar falhas e impertinências?

Vislumbrar logo ali, bem na frente, se arregalados os olhos, que está Jesus esperançoso e confiante de que o amor pode sim – e deve – vir a ser as primícias da natureza humana.

Simplesmente porque a Deus tudo é possível. E justamente porque Ele se compraz com o fato de que todos nos amemos, como Ele o faz conosco.

Justamente aí, finaliza Jesus, sereis reconhecidos como filhos meus.

 

                                                                                      João Paulo

 

Comentários

Reflexão Dominical

João Paulo

João Paulo

João Paulo, pseudônimo do jornalista Bernardo Campos, adotado para temas de espiritualidade.

Arquivo

20 dias atrás

Olhemo-nos de frente

14 de setembro de 2019

Ovelha desgarrada inquieta o Pastor

7 de setembro de 2019

O peso da cruz

Ariza Centro Veterinrio