Colunistas

Publicado: Quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Ainda é tempo!

Ainda é Tempo!
 
Inaugura-se com estas reflexões, um novo espaço no “itu.com.br”, um site que cada vez mais quer atingir uma gama sempre crescente de apreciadores internautas.
 
Pratica-se aqui a mais difusa das liberdades – com responsabilidade – por acolher idéias e pontos de vista dos colaboradores e colunistas, de toda sorte e de todas as áreas.
 
Assim é que semanalmente serão trazidas algumas reflexões, ligeiras pinceladas, com o propósito de abrir caminho para o aprofundamento de quem aprecie saborear e munir-se do alimento do espírito que, inegavelmente, os evangelhos oferecem.
 
Idéia gerada há mais tempo, entendeu-se dar-lhe início numa data coincidente com o primeiro Domingo do Advento, quando começa propriamente o ano litúrgico para a Igreja Católica.
 
Tempo de esperanças e que anuncia o Natal bem próximo. Uma data bem marcante, que, se for da vontade superior de Deus, assinale deverás uma fase nova, de um enfoque nitidamente religioso.
 
Verdade: o ano litúrgico não coincide exatamente com o ano civil. Antecipa-se de um mês, porque se inicia no último domingo de novembro.
 
É intuito ainda da Reflexão Dominical, constar de poucas linhas e ser bem breve. Como se adiantou, mera fixação de pequenos pontos, aqui e ali, que contribuam para uma meditação estendida depois ao talante de quem o deseje.
 
Para a abertura, no entanto, para ser bem entendida a coluna, fez-se necessário esse prólogo, não tão ligeiro.
 
Será obviamente comentado o evangelho previsto na liturgia das missas de preceito, observados nas celebrações eucarísticas dos sábados à tarde e à noite e o mesmo aos domingos em todas missas.
 
O autor usará de igual pseudônimo – nome do seu filho primogênito – João Paulo, tal como o fez por mais de trinta anos no jornal A Federação, de abril de 1977 a abril de 2008, salvo poucas e rápidas interrupções.
 
Sempre, para melhor compreensão, será começada pela transcrição do evangelho do domingo correspondente, exceção feita apenas aos evangelhos longos em demasia, quando a coluna se limitará a indicar ou relembrar somente o evangelista, com os capítulos e respectivos versículos.
 
O evangelho deste 30 de novembro – Missa do Primeiro Domingo do Advento – vem de Marcos, versículos 33 a 37, seis apenas, do capítulo 13.
 
O texto segue em itálico:
“Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: “Cuidado! Ficai atentos, porque não sabeis quando chegará o momento. É como um homem que, ao partir para o estrangeiro, deixou sua casa sob a responsabilidade de seus empregados, distribuindo a cada um sua tarefa. E mandou o porteiro ficar vigiando. Vigiai, portanto, porque não sabeis quando o dono da casa vem: à tarde, à meia-noite, de madrugada ou ao amanhecer. Para que não suceda que, vindo de repente, ele vos encontre dormindo. O que vos digo, digo a todos: vigiai!”
 
Se alguém viaja por alguma rodovia, ao longo dela vai encontrar placas indicativas e de advertência para se manter velocidade compatível, atentar para curvas perigosas, verificação dos freios para declives prolongados, ponte estreita e mil outros sinais de trânsito.
 
Entretanto, mesmo nas vias mais modernas, por mais sinalizadas que sejam e mais avisos que afixem, não se terá uma recomendação tão clara, tão evidente e tão objetiva, quanto a este pequeno discurso de Jesus, que recomenda prudência na vida e manter-se o homem sempre preparado.
 
O dia final de cada um vai chegar, mas nunca se sabe o ano, o mês ou a hora. Mas fatalmente vai haver para todos, de forma inexorável.
 
E tomara encontre a todos devidamente preparados.
É a lembrança e a recomendação tempestiva do Mestre.
 
Ainda é tempo!
Comentários

Reflexão Dominical

João Paulo

João Paulo

João Paulo, pseudônimo do jornalista Bernardo Campos, adotado para temas de espiritualidade.

Arquivo

17 dias atrás

Olhemo-nos de frente

14 de setembro de 2019

Ovelha desgarrada inquieta o Pastor

7 de setembro de 2019

O peso da cruz

Ariza Centro Veterinrio