Colunistas

Publicado: Domingo, 14 de abril de 2019

Agravada Ofensa

Crédito: campanha Juvenile Protective Association Agravada Ofensa


 

 

      Agravada Ofensa

 

Tempos difíceis, quase incorrigíveis,
Num sem se importar, eis humilhação
Às suas ilhargas – estranho ou irmão –,
Exacerbados egos, desprezíveis.

 

Pensamentos, outrora inconcebíveis,
Se fazem normais com extroversão:
Fala bizarra e achincalhação,
Em turbas caminhamos, insensíveis.

 

Farta de si, doentia opulência,
Que enxerga o cisco e se esquece da trave,
Só faz agravar a maledicência.

 

E o nu, padecedor dessa demência,
No justo embate que o livre e destrave,
Mudo, clama – e reclama – clemência!

 


Comentários

É Tempo de Poesia

George Gimenes

George Gimenes

Formado em Engenharia Elétrica pela Unicamp, poeta por vocação, publica online no "Recanto das Letras" e em seu blog "O Engenheiro Que Virou Poeta". Possui também publicações em livro solo e em antologias. Natural de Itu, reside com sua esposa no Canadá.

Arquivo

7 dias atrás

Agravada Ofensa

26 dias atrás

Primavera ao Norte

11 de março de 2019

Minha Terra, Canto Meu

7 de março de 2019

Minhas Mulheres

24 de fevereiro de 2019

Trágica Impunidade