Colunistas

Publicado: Sábado, 22 de outubro de 2011

Adeus Chocolito

Crédito: Internet Adeus Chocolito
Tchau, Chocolito! Sentirei sua falta!

Em minhas andanças pela cidade, apenas recentemente reparei que a tradicional doceria Chocolito está fechada. Foi uma placa de “aluga-se” no prédio que me chamou a atenção para o fato. Bateu na hora uma tristeza pelo fato de que os tempos idos não voltam mesmo.

Perguntei por aí e me disseram que a Chocolito encerrou suas atividades logo após a Páscoa deste ano. Realmente não havia reparado e não foi por mal: raramente como doces, então eu freqüentava muito pouco o lugar. Acontece que a Chocolito, mais que um estabelecimento comercial, foi a marca de uma geração.

Para a turma que foi adolescente e jovem nas décadas de 1980 e 1990, a Chocolito era um referencial. Era o ponto principal da galera. Depois da missa na Candelária, antes de entrar no Comerciários ou no Ituano Clube, era obrigatório fazer uma pausa na frente da Chocolito para encontrar o pessoal.

Na frente da Chocolito rolavam as conversas entre amigos, a misturança de turmas, a paquera. O antigo “footing” na Praça da Matriz foi substituído pelas inúmeras voltas no quarteirão da Chocolito, que era o ponto de partida ou de chegada. Essa prática de circular incansavelmente o mesmo quarteirão era chamada por muitos de “bobódromo”, pois ficávamos como bobos naquele passatempo.

Não sei o que aconteceu para o senhor Alcindo Gonçalves, o proprietário, fechar o estabelecimento. Mas não deixa de ser o fim de um lugar que marcou a história do centro de Itu, assim como a vida de milhares de pessoas. Quantos namoros não começaram ali? Quantas amizades não viveram ali? Quantas lembranças não foram criadas para sempre ali?

É sempre bom recordar as lembranças de vinte ou trinta anos atrás. E agora a Chocolito faz parte dessas memórias. Sinal de que ainda somos jovens, pero no mucho...

- Faça seu comentário e mande sua sugestão de assunto para o artigo seguinte!

- Acompanhe o Programa Amém (3ª feiras, às 20h) e o Nova Cultura (domingos, às 11h) em www.novaitufm.com.br

Comentários

Visão de Mundo

Salathiel de Souza

Salathiel de Souza

Jornalista, professor e teólogo, iniciou carreira em 1996. Membro da Academia Ituana de Letras, é diácono transitório na Diocese de Jundiaí (SP) e autor de "Tudo Pela Missão! - Minha Experiência Missionária em Roraima".

Arquivo