Colunistas

Publicado: Sábado, 28 de abril de 2018

A videira e os ramos

REFLEXÃO DOMINICAL – 29.4.2018

5ª. Semana da Páscoa – Liturgia: Ano “B”

Evangelho (João, 15, 1-8)

...............

“”    Naquele tempo, Jesus disse a seus discípulos:

“Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai o agricultor. Todo ramo que em mim não dá fruto, ele o corta; e todo ramo que dá fruto que dá fruta , ele o limpa, para que dê fruto ainda.

Vós já estais limpo por causa da palavra  que eu falei. Permanecei em mim. E eu permanecerei em vós.

Como o ramo não pode dar fruto por si mesmo se não permanecer na videira, assim também vós não podereis dar fruto se não permanecerdes em mim.

Eu sou a videira, e vós, os ramos.

Aquele que permanece em mim, e eu nele, esse produz muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer.

Quem não permanecer em mim será lançado fora como um ramo e secará. Tais ramos são recolhidos, lançados no fogo e queimados.

Se permanecerdes em mim e minhas palavras permanecerem em vós, pedi o que quiserdes e vos será dado.

Nisto meu Pai é glorificado: que deis muito fruto e vos torneis meus discípulos.”   

 

...............

Jesus sempre ou pelo menos no mais das vezes de seus ensinamentos e advertências, tem um modo de afirmar as ideias e instruções de forma amplamente repetitiva. A dizer, então, a mesma coisa e, nisso, muito insistir.

O Mestre é objetivo e não tem nem poderia ter meias palavras.

Ficam patentes, destarte, duas situações: suas advertências são claras e objetivas, de um lado, e, de outro, a decisão de cada um a segui-las ou não.

Em matéria de espiritualidade, em dias de agora, será muito comum que cristãos, envolvidos pelas atrações e urgências do mundo, saibam dessa necessidade de aderir, mas, adiam essa tomada de posição. Um dia se acertaria o passo, imaginariam muitos. Um dia...

Detalhe e necessidade de ponderação é que “um dia”, vá lá saber quando será, até porque nada mais ignoto do que mortais preverem o futuro... Um dia...

A despeito então da maneira clássica de Jesus, no ser repetitivo e claro nas mensagens, é se estar atento e preparado para o que der e vier, mesmo que de surpresa.

A definição é agora!

                                                                                                                                                                  João Paulo

Comentários

Reflexão Dominical

João Paulo

João Paulo

João Paulo, pseudônimo do jornalista Bernardo Campos, adotado para temas de espiritualidade.

Arquivo

18 dias atrás

Olhemo-nos de frente

14 de setembro de 2019

Ovelha desgarrada inquieta o Pastor

7 de setembro de 2019

O peso da cruz

Ariza Centro Veterinrio