Colunistas

Publicado: Sexta-feira, 28 de novembro de 2014

A viagem

Crédito: Escultura de Camille Claudel A viagem
"La vague" ou "A onda"

A água virgem se agitou e ganhou uma cor barrenta escondida na memória do lugarejo; o último registro foi em meio à rusga entre um jovem arrogante e um ancião reacionário. Aquele som forte e oco foi se aproximando cada vez mais e todos correram instintivamente para abrigos improvisados. Alguns fugiram com temor consciente enquanto outros correram por reflexo do pânico instaurado. Ela ficou parada, sem direção e boquiaberta com a coloração inédita que impedia a visão mais apurada. Então sentiu uma temperatura estranha em seu plastrão e uma força que a sacou da água. Ainda hipnotizada por aquilo tudo, não se apercebeu do destino até que foi jogada em um cesto de vime. Tentou escalar e voltar para sua gente quando deu conta do céu estar se movimentando na mesma direção das árvores. Quando o dia já entardecia foi tirada do cesto, posta no chão quente da calçada e viu um garoto triste ser conduzido por seu pai que, submisso, abriu-lhe o portão do prédio. O garoto sorriu. A tartaruga chorou.
 

Comentários

Conto... ou não conto?

Alex Pinheiro

Alex Pinheiro

Consultor em Turismo Receptivo e Turismo na Internet, exerce na literatura o seu desafio pessoal '1000 caracteres de uma história'. É colunista do jornal Taperá (Salto-Itu-Indaiatuba)

Arquivo

8 de outubro de 2018

Eles Sabiam de Tudo

5 de outubro de 2018

Urna Funerária

8 de agosto de 2018

Estrada

9 de julho de 2018

A ditadura do aroma

28 de maio de 2018

La Ciudadela