Colunistas

Publicado: Terça-feira, 17 de junho de 2014

A Santíssima Trindade

COMEMORAÇÃO DA SANTÍSSIMA TRINDADE

Domingo, 15, junho de 2014 – Liturgia do Ano “A”

Evangelho de João, versículos de 16 a 18 do Capítulo 3

...................................................................................................................

“”   Deus amou tanto o mundo, que deu o seu Filho unigênito, para que não morra todo aquele que nele crer, mas tenha a vida eterna.

De fato, Deus não enviou o seu Filho ao mundo para condenar o mundo, mas para que o mundo seja salvo por Ele.

Quem nele crê não é condenado, mas quem não crê já está condenado, porque não acreditou no nome do Filho unigênito.

...................................................................................................................

Os textos dos evangelhos das duas semanas anteriores, dias 1º. e dia 8, festas da Ascensão e Pentecostes, trazem referências explícitas à Santíssima Trindade, óbvia e sabidamente dogma exponencial da Igreja.

Hoje, comemoração da Trindade Santa, uma e indivisível, um só Deus em, três pessoas, São João se limita praticamente a lembrar que Deus mandou seu Filho ao mundo para o salvar, jamais para dano do ser humano.

Se essas palavras são confortadoras, séria e terrível é a afirmação seguinte, de que quem não crê já está condenado.

Apenas três versículos, num evangelho portanto sucinto. O que não impede – antes, aconselha-  a que o cristão se debruce e reflita detidamente em dizeres consoladores e graves, como revela a limpidez e clareza de João.

                                                                       João Paulo

 

Comentários

Reflexão Dominical

João Paulo

João Paulo

João Paulo, pseudônimo do jornalista Bernardo Campos, adotado para temas de espiritualidade.

Arquivo

20 dias atrás

Olhemo-nos de frente

14 de setembro de 2019

Ovelha desgarrada inquieta o Pastor

7 de setembro de 2019

O peso da cruz

Ariza Centro Veterinrio