Colunistas

Publicado: Sábado, 29 de julho de 2017

A salvação se conquista

17º.  DOMINGO DO TEMPO COMUM

30.7.2017 – Ano “A” de Mateus - Paramentos: verde

Evangelho (Mt. 13, 44-52)

 

“”    Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 

“O reino dos céus é como um tesouro escondido no campo. Um homem o encontra e o mantém escondido no campo..

Cheio de alegria, ele vai, vende todos os seus bens e compra aquele campo.

O reino dos céus também como um comprador que procura pérolas preciosas. Quando encontra uma pérola de grande valor, ele vai, vende todos os seus bens e compra aquela pérola.

O reino dos céus é ainda como uma rede lançada ao mar e que apanha peixes de todo tipo. Quando está cheia, os pescadores puxam a rede para a praia, sentam-se e recolhem os peixes de todo tipo.

Quando está cheia, os pescadores puxam a rede para a praia, sentam-se e recolhem os peixes bons em cestos e jogam fora os que não prestam.

Assim acontecerá no fim dos tempos: os anjos virão separar os homens maus dos que são justos e lançarão os maus na fornalha de fogo. E aí haverá choro e ranger de dentes.

Compreendestes tudo isso:

Eles responderam: “Sim”.

Então Jesus acrescentou:

“Assim, pois, todo mestre da lei que se torna discípulo do reino dos céus é como um pai de família que tira do seu tesouro coisas novas e velhas”.    “”

 

O mês de julho expira.

Para fecho pois deste seu último domingo, eis que se apresenta um texto evidente, óbvio e enxuto, compreensível ao mais displicente dos fiéis.

Absolutamente claro. Mensagem de limpidez e objetividade.

Não por isso, no entanto, se há de ler e passar adiante, às vezes até a cogitar que tais assertivas se destinem somente a terceiros. Até porque nem serão poucos os que cultivam ações de piedade e cumpram efetivamente o preceito da presença à missa.

A vida escorreita do cristão, no entanto, faz derivar justamente a obediência ao comum das práticas religiosas, com o aprimoramento espiritual de si mesmo, mas também disposição para o apostolado.

Não seja até temeridade dizer-se mesmo, que ninguém se salva sozinho...

 

                                                                                João Paulo

Comentários

Reflexão Dominical

João Paulo

João Paulo

João Paulo, pseudônimo do jornalista Bernardo Campos, adotado para temas de espiritualidade.

Arquivo

20 dias atrás

Olhemo-nos de frente

14 de setembro de 2019

Ovelha desgarrada inquieta o Pastor

7 de setembro de 2019

O peso da cruz

Ariza Centro Veterinrio