Colunistas

Publicado: Quinta-feira, 3 de outubro de 2019

A Missão da Igreja (Gostem ou Não)

Crédito: Internet A Missão da Igreja (Gostem ou Não)
Quem pensa que a Igreja não tem mais serventia no mundo atual está possuído por uma ignorância quase invencível.

Em um mundo cada vez mais relativista e paganizado, com uma agenda de preocupações materialista e fútil, muitos podem questionar se a Igreja ainda tem alguma Missão nesta terra. Sim, pois às vezes pode parecer que não adianta querer melhorar este mundo, que ele não tem mais jeito. Ou então de nenhum esforço será suficiente.

Para chegarmos à resposta, primeiro devemos considerar que a Missão da Igreja é cumprir as ordens de seu Fundador. Os católicos apostólicos romanos somos a única Igreja fundada pelo Filho de Deus, gostem ou não.

Há mais de dois milênios a Igreja vem cumprindo sua tarefa. Os críticos, como sempre, argumentarão negativamente citando as falhas católicas ao longo dos tempos. Este anti-catolicismo barato, com argumentos de boteco, faz questão de esquecer que não há instituição humana perfeita. Cristo é divino, mas seus discípulos são humanos.

Um segundo aspecto a considerar é que a Igreja já se provou atemporal, pois atravessa os séculos, bem como sobrenatural, pois mesmo os céticos de má vontade abismal hão de reconhecer o legado místico e espiritual da Igreja, que deu sim valiosas contribuições à humanidade, gostem ou não.

Outra coisa a refletir, já que mencionamos contribuições, são os valores humanos, baseados no Evangelho, que a partir da Igreja foram propagados pelo mundo inteiro, principalmente em relação à sacralidade da vida humana e ao cuidado dos pobres, dos encarcerados, dos enfermos, dos abandonados, dos marginalizados, etc. Esta sempre foi a opção preferencial de Cristo e da Igreja, desde sempre.

Enfim é necessário reconhecer, com o mínimo de boa vontade e honestidade intelectual, que se hoje existem hospitais e universidades, orfanatos e asilos, clínicas de recuperação e outras estruturas voltadas ao bem dos seres humanos, isto e muito mais deve ser creditado, com o devido mérito, ao trabalho de milhões de católicos que deram a vida, muitas vezes o próprio sangue, para cumprir a vontade de Cristo.

Pelas considerações acima expostas, torna-se cristalino que a Igreja tem, sim, sua Missão no mundo: ontem, hoje e sempre. Ela continua envolvida e solidária às grandes preocupações da humanidade, constantemente oferecendo como alternativa soluções baseadas na doutrina de Cristo, nos ensinamentos da Sagrada Escritura e na sua experiência prática bimilenar contida em seu Magistério.

Portanto, quem pensa que a Igreja não tem mais serventia no mundo atual está possuído por uma ignorância quase invencível. Vive uma utopia quem pretende varrer a Igreja para debaixo do tapete da História. Revela-se desconectado da realidade quem deseja a extinção da Igreja, dos católicos e do Cristianismo.

Responsável por tantas formas de colaboração com a humanidade, a Igreja tem, entretanto, uma Missão que é a maior entre todas: salvar almas! Toda boa ação, toda iniciativa positiva e toda obra louvável, realizadas pela Igreja ultrapassam a mera questão social e humanitária. Toda caridade incentivada visa à evolução do espírito humano e sua comunhão mais perfeita, no amor-caridade, com o espírito do Cristo Ressuscitado.

A Missão da Igreja, portanto, é levar almas para a eternidade no Céu. Esta é a vontade suprema de Jesus e foi por essa causa que ele aceitou livremente sacrificar-se na cruz. O Nazareno veio para nos salvar da morte eterna, da danação infernal e do pecado, gostem ou não.

Como já alertou certa vez o Papa Francisco, não é Missão da Igreja ser uma grande ONG da fé. O bem que fazemos é por genuíno amor ao próximo. É certo que ninguém, nenhum grupo, pode reivindicar o monopólio da caridade. Mas também não se pode falsear a realidade, pois contra fatos não existem argumentos: a Igreja Católica Apostólica Romana é a instituição humana que há mais tempo e com mais obras pratica a caridade neste planeta, gostem ou não.

Assim a Igreja segue cumprindo a sua Missão: com os pés no chão da realidade terrena, mas a alma voltada para a realidade celeste que um dia chegará para todos, gostem ou não.

Amém.

Comentários

Visão de Mundo

Salathiel de Souza

Salathiel de Souza

Jornalista, professor e teólogo, iniciou carreira em 1996. Membro da Academia Ituana de Letras, é sacerdote católico apostólico romano e autor de "Tudo Pela Missão! - Minha Experiência Missionária em Roraima".

Arquivo

30 de outubro de 2019

OBRIGADÍSSIMO, ITU.COM!

18 de setembro de 2019

Padre Bento e o Xis da Questão

7 de setembro de 2019

CATÓLICO MEIA-BOCA

Ariza Centro Veterinrio