Colunistas

Publicado: Sábado, 30 de setembro de 2017

A hipocrisia desmascarada

26º. DOMINGO DO TEMPO COMUM -  1º.10.2017

 Ano “A” de Mateus – Cores Litúrgicas: Verde

Evangelho – (Mt. 21, 28-32)


...

 

“”    Naquele tempo, disse Jesus aos sacerdotes e anciãos do povo:

“Que vos parece? Um homem tinha dois filhos. Dirigindo-se ao primeiro, ele disse:

´Filho, vai trabalhar hoje na vinha!´

O filho respondeu:

´Não quero´.

Mas depois mudou de opinião e foi.

O pai dirigiu-se ao outro filho e disse a mesma coisa.

Este respondeu:

´Sim, senhor, eu vou´.

Mas não foi.

Qual dos dois fez a vontade do pai?”

Os sumos sacerdotes e os anciãos do povo responderam:

“O primeiro”.

Então Jesus lhes disse:

“Em verdade vos digo que os cobradores de impostos e as prostitutas vos precedem no reino de Deus. Porque João veio até vós, num caminho de justiça, e vós não acreditastes nele.

Ao contrário, os cobradores de impostos e as prostitutas creram nele. Vós, porém, mesmo vendo isso, não vos arrependestes para crer nele”.    “

 

...

 

Num primeiro momento e numa leitura menos atenta, o conteúdo deste evangelho pode assustar quem o veja. Afinal, Jesus reverbera em tom agudo e severo a hipocrisia e a falsidade.

Isso mesmo.

O texto vincula a explicação dura e profunda de Jesus, não a todos, mas somente aos sacerdotes e anciãos do povo. Não fala indiscriminadamente a todas as pessoas. Refere-se direta e duramente aos que viviam no templo e em torno dele, mas imbuídos de hipocrisia.

João não fora aceito por eles. Não lhes convinha ouvir admoestação e acusações ao seu comportamento, porque se impunham eles ao povo num contexto de falsidade e aproveitamento.

Leva então este evangelho a uma consideração mais ampla, a de que em termos de religião, fé cristã, não se tangencia apenas a palavra de Jesus, mas há de se buscar, muito ao contrário, segui-la com fidelidade.

A conduta externa e o coração do fiel precisam estar num mesmo plano de igualdade e sinceridade.

Não se mascara uma pseudo religiosidade.

                                                                                         João Paulo

Comentários

Reflexão Dominical

João Paulo

João Paulo

João Paulo, pseudônimo do jornalista Bernardo Campos, adotado para temas de espiritualidade.

Arquivo

18 dias atrás

Olhemo-nos de frente

14 de setembro de 2019

Ovelha desgarrada inquieta o Pastor

7 de setembro de 2019

O peso da cruz

Ariza Centro Veterinrio