Colunistas

Publicado: Sexta-feira, 29 de outubro de 2010

A graça atual

 31º Domingo Comum. 31.10.2010. Lucas, 19, 1-10.

            *   *   *   *   *

“”  Naquele tempo, Jesus tinha entrado em Jericó e estava atravessando a cidade. Havia ali um homem chamado Zaqueu, que era chefe dos cobradores de impostos e muito rico. Zaqueu procurava ver quem era Jesus, mas não conseguia, por causa da multidão, pois era muito baixo. Então ele correu à frente e subiu numa figueira para ver Jesus, que devia passar por ali.

Quando Jesus chegou ao lugar, olhou para cima e disse: “Zaqueu, desce depressa! Hoje eu devo ficar na tua casa”.

Ele desceu depressa e recebeu Jesus com alegria. Ao ver isso, todos começaram a murmurar, dizendo: “Ele foi hospedar-se na casa de um pecador!”

Zaqueu ficou de pé e disse ao Senhor: “Senhor, eu dou a metade dos meus bens aos pobres e, se defradei alguém, vou devolver quatro vezes mais”.

Jesus lhe disse: “Hoje a salvação entrou nesta casas, porque também este  homem é um filho de Abraão. Com efeito, o Filho do homem veio procurar e salvar o que estava perdido”.  “”

*   *   *   *   *

Com Zaqueu, veio ocorrer um instante de inspiração, uma graça enfim, que, por ser passageira, se denomina de graça atual. São bons momentos que surgem ao fiel, em termos de ações, de oração ou de propósitos, que tanto podem ser proveitosamente absorvidos ou esquecidos. Na ocorrência de uma graça atual, não desfrutada porque sempre predomina o livre arbítrio, perde-se excelente oportunidade, mas não chega a ser um pecado. A idéia surgiu, inspirada por Deus e aí a pessoa age conforme se decida. Sem culpa.

Claro que Zaqueu de há muito ouvia falar sobre Jesus e desde aí seu coração terá sido despertado pelo menos para a curiosidade de ver o Mestre.

 A chance apareceu. Zaqueu, de estatura pequenina, cuidou logo de se adiantar e procurar visão livre ao subir numa árvore. Ocorrera a Zaqueu um momento da graça e ele se decidiu positivamente.

O convite de Jesus para que descesse porque ia cear em casa de Zaqueu, foi o complemento de tudo. E é sempre assim. A vontade, o arrependimento, o resultado de uma graça brotada no coração, como que caminham. Da parte de Jesus, o socorro voa.

Dia venturoso, o do feliz encontro de Zaqueu com a misericórdia. Salvou-se.

                                                                                                 João Paulo

Comentários

Reflexão Dominical

João Paulo

João Paulo

João Paulo, pseudônimo do jornalista Bernardo Campos, adotado para temas de espiritualidade.

Arquivo

18 dias atrás

Olhemo-nos de frente

14 de setembro de 2019

Ovelha desgarrada inquieta o Pastor

7 de setembro de 2019

O peso da cruz

Ariza Centro Veterinrio