Colunistas

Publicado: Sábado, 31 de agosto de 2013

A excelência da humildade

XXII DOMINGO DO TEMPO COMUM

Set, 1, 2013   -   Liturgia do Ano “C”

Evangelho   de   Mateus,   14, 1.7-14

...............................................................................................................................

“”    Aconteceu que, num dia de sábado, Jesus foi comer na casa de um dos chefes dos fariseus. E eles o observavam.

Jesus notou como os convidados escolhiam os primeiros lugares.

Então, contou-lhes ma parábola:

“Quando tu fores convidado para uma festa de casamento, não ocupes o primeiro lugar. Pode ser que tenha sido convidado alguém mais importante do .que tu, e o dono da casa, venha te dizer: ‘Dá o lugar a ele´. Então tu ficarás envergonhado e irás ocupar o último lugar. Mas, quando tu fores convidado vai sentar-te no último lugar. Assim, quando chegar quem te convidou, te dirá: ‘Amigo, vem mais para cima´.  E isso vai ser uma honra para ti diante de todos os convidados. Porque quem se eleva será humilhado e quem se humilha será elevado”.

E disse também a quem o tinha convidado:

“Quando tu deres um almoço ou um jantar, não convides teus amigos, nem teus irmãos, nem teus vizinhos ricos. Pois estes poderiam também convidar-te e isso já seria a tua recompensa. Pelo contrário, quando deres uma festa, convida os pobres, os aleijados, os coxos, os cegos. Então tu serás feliz, porque eles não te podem retribuir. Tu receberás a recompensa na ressurreição dos jutos”.    ""

...............................................................................................................................

Quem não gosta de um elogio?

E olhem que às vezes o elogio nem é muito sincero e pode até partir de alguém que queira algo de você e que assim age só para agradar. Preste atenção.

Mesmo quando merecido, aceite-o com naturalidade e não seja levado a julgar-se o tal. Calma, calma.

No mundo, na sociedade média e alta, a badalação interesseira grassa à solta e os elogiados enchem o peito como pombos. Que banalidade.

Caso mais raro, entretanto ainda se encontra quem, provocado, ameace o desafeto, a lhe dizer: você sabe com quem está falando?

Portanto, que todos pisem no chão firme e, com sensatez, sintam o solo debaixo dos pés. Com segurança e espontaneidade.

Jesus, nesse almoço, deu bem a nota de como a gente deve se apresentar e em que lugar tomar acento.

Mais importante ainda a recomendação de Jesus, feita ao anfitrião.

De fato, é bem mais natural e faz tão bem ao espírito dos que assumem essa postura, a de favorecer primeiramente os humildes, pobres, pequenos e necessitados. Sem esperar, pois, nada em troca.

Em suma, seja o cristão cordato com todos e faça-se disponível a quem careça de ajuda ou auxílio e mesmo que não se seja solicitado, tenha-se a iniciativa de surpreender o irmão carente com dádivas, pequenas que sejam.

                                                                                           João Paulo.

Comentários

Reflexão Dominical

João Paulo

João Paulo

João Paulo, pseudônimo do jornalista Bernardo Campos, adotado para temas de espiritualidade.

Arquivo

18 dias atrás

Olhemo-nos de frente

14 de setembro de 2019

Ovelha desgarrada inquieta o Pastor

7 de setembro de 2019

O peso da cruz

Ariza Centro Veterinrio