Animais

Publicado: Segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Cachorroperdido é o segundo projeto da série Web do Bem

Portal existe desde 2002 e já ajudou milhares de bichanos.

Crédito: Site cachorroperdido.com.br Cachorroperdido é o segundo projeto da série Web do Bem
Através do site, centenas de cachorros já foram encontrados e o número de animais doados chega a quase mil

Por Deborah Dubner

Quem ama animais certamente já passou pela situação de imaginar seu querido bichano perdido por aí. E foi pensando nisso que o empreendedor Fabio Motta, que mora em São Paulo, mas passa os finais de semana em Itu, pensou ao criar o site cachorroperdido.com.br. Fábio não apenas imaginou a cena, como passou pela horrível experiência de perder seu pastor alemão Guapo. Foi graças a isso, em 2001, que esse projeto nasceu.

“Na verdade, foi o adestrador dele que o deixou escapar. Graças a Deus eu o encontrei no dia seguinte, mas foi o maior estresse e eu senti que faltava um serviço como esse. Então eu resolvi fazer uma versão online das famosas faixas de "Cachorro perdido... gratifica-se bem... criança doente", conta Fábio.

A primeira versão do site entrou no ar no segundo semestre de 2002, mas era bem mais simples do que a atual. Para a versão que está no ar hoje em dia, o idealizador contratou uma empresa que desenvolveu o site e cuida dele desde então. Vale lembrar que apesar do nome, o site também oferece espaço para gatos. “Tenho a intenção de incluir outros animais, mas até hoje a demanda tem sido só por cães e gatos mesmo”, afirma Fabio.

Mídias Sociais

Acompanhando os novos tempos, o Portal criou o seu espaço no twitter (@cachorroperdido), com mais de 1100 seguidores de todo o Brasil. No Facebook você também encontra o “Cachorro Perdido”, com a vantagem de ver fotos dos procurados. No Orkut, a rede mais usada pelos brasileiros, o projeto também marca presença.

Centenas de cães e gatos achados e doados

Um importante serviço que o site oferece e tem ajudado muitos bichanos é o canal de adoção, que acaba respondendo por uma parcela representativa de audiência. E realmente funciona! De acordo com Fabio, centenas de cachorros já foram encontrados e o número de animais doados chega a quase mil. Leia depoimentos emocionantes!

O site tem também um mecanismo que envia um e-mail automaticamente para a pessoa, se por acaso alguém registrar um cachorro que combine com o anúncio que ela fez. “Por exemplo: se você perder um poodle branco em Itu, vai receber um e-mail assim que entrar na base de dados um poodle branco achado em Itu. E a pessoa que achou também recebe esse e-mail avisando. Desse jeito, aumenta a chance das pessoas se encontrarem”, explica Fábio. “E o mesmo mecanismo existe para a parte de adoção”, conclui.

Orientações

Quem já perdeu um bichano sabe a dor que dá. Muitas vezes, na hora do desespero, não tomamos as melhores decisões. O site oferece também várias informações e dicas importantes, como por exemplo, dicas para quem perdeu um cachorro, orientações sobre encaminhamento de adoções, dicas de comportamento canino, e muito mais!

Prazer em ajudar

O site cachorroperdido oferece um serviço gratuito, que cobre todo o Brasil. O endereço não tem fins lucrativos, não cobra pelo serviço de divulgação on-line e nem endossa esse tipo de serviço remunerado. Ele deixa muito claro que não tem parceria com qualquer empresa provedora e não se responsabiliza por valores pagos, sugerindo fortemente que não se aceitem tais cobranças. “Na prática, isso é venda de animais, um procedimento que o site não aprova”, faz questão de frisar o seu idealizador.

Para quem não conhece, vale a pena visitar, avisar a família e a rede de conhecidos. Bom passeio! O seu amigo de quatro patas agradece!


Em 2011, ano que abre novos portais da consciência e promete resignificar valores e acelerar transformações, o itu.com.br traz a série Web do Bem. A ideia é simples: divulgar projetos na web que valem a pena serem espalhados, como sementes férteis que crescem e frutificam. Você pode colaborar enviando sugestões para info@itu.com.br, e elas serão avaliadas por nossa equipe.

Web do Bem, leia também: >> projeto #doepalavras (área de saúde)

Leia mais: www.cachorroperdido.com.br

Comentários